sábado, 5 de maio de 2012

COMO SURGIU A ORAÇÃO SALVE RAINHA




A linda oração da Salve Rainha, nasceu pelo ano mil, quando o Monge beneditino Germano, vivia num mosteiro situado na fronteira da Suíça com a Alemanha e, estando doente, com reumatismo, inutilizado fisicamente sofria dores atrozes. Não passava um dia sem que Germano, arrastando-se, fosse duas ou três vezes de seu quarto ao templo rezar demoradamente a Nossa Senhora.

Foi junto ao altar da Virgem que, de palavra em palavra, ele compôs a Salve Rainha no decurso de longos anos de sofrimento. Verdadeiro trapo humano tinha os músculos contraídos e os ombros inertes. Ele não chegou a concluí-la. Estava escrevendo estas palavras:..., depois deste desterro, mostrai-nos Jesus...; quando a morte o levou.

Pelos meados do século XII, na véspera do Natal de 1146, São Bernardo chegou a Spira, cidade imperial da Alemanha, na qualidade de delegado apostólico para pregar a segunda cruzada. Foi recebido com solenidade extraordinária.

Conduziram-no ao som dos sinos e dos hinos sagrados através da cidade até a catedral, onde o imperador e os príncipes esperavam e o acolheram com todas as honras. A multidão era compacta. De todos os lados acudiam as pessoas, ansiosas por ver o santo, para ouvi-lo pregar. O cortejo avançava pela grande porta da Catedral em direção ao coro e entoava a Salve Rainha, oração essa que já era do domínio público no país.

São Bernardo, ao lado do imperador seguia por entre o povo aglomerado quando os últimos acordes da bela invocação cessaram: “Nobis post hoc exiliun ontende...” Tão arrebatado ficou o grande sacerdote que, num ímpeto de amor, fez três genuflexões, com os olhos fitos na imagem da Virgem Santa, completando a prece do monge Germano, exclamando; Ó Clemente, ó piedosa, ó doce Virgem Maria! Estas palavras foram esculpidas em lâminas de bronze no assoalho da Catedral e, depois, introduzidas na oração da Salve Rainha. [1]

Nenhum comentário: